segunda-feira, 18 de agosto de 2008

São Paulo terá táxis adaptados para passageiros com deficiência

A Secretaria Municipal de Transportes apresentou um modelo de táxi modificado para atender a pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida. As tarifas cobradas por esses veículos, destinados exclusivamente ao transporte de deficientes, serão as mesmas praticadas pelos demais táxis, variando de acordo com as categorias comum, especial ou luxo.

Serão disponibilizados, via sorteio, 80 novos alvarás de estacionamento de táxis adaptados, visando propiciar plena mobilidade às pessoas portadoras de necessidades especiais. Os pontos estarão distribuídos em regiões estratégicas da cidade, com ênfase para a proximidade dos hospitais especializados no tratamento de pessoas com mobilidade reduzida.

Os veículos devem ser modificados atendendo a normas técnicas estabelecidas pelo Contran (Conselho Nacional de Trânsito), além de contar com rádio transmissor, ar condicionado, música ambiente e sistema de rastreamento - que permitem mais agilidade no atendimento, conforto e segurança ao passageiro.

Essa medida integra a política de melhoria da acessibilidade desenvolvida pela Prefeitura em veículos de transporte coletivo, que já conta com mais de 2 mil ônibus de piso baixo e assentos adaptados para atendimento a cadeirantes e deficientes visuais acompanhados de cães-guia.

Durante o evento, foi apresentado um modelo desse táxi, com todas as especificidades necessárias. Os novos veículos adaptados terão uma identificação visual própria para serem facilmente distinguidos como prestadores do serviço especial.

Foram convidados para a solenidade, representantes do Grupo Especial de Proteção à Pessoa com Deficiência, do Ministério Público; o titular da Secretaria Especial da Pessoa com Deficiência e Mobilidade Reduzida; e os presidentes da AACD (Associação de Assistência à Criança Deficiente) e da Apae (Associação de Pais e Amigos de Excepcionais).

As especificações técnicas para adaptação dos veículos estão discriminadas no "Manual dos Requisitos Básicos para Táxi Acessível" que foi elaborado pela Área de Desenvolvimento Tecnológico da SPTrans. Critérios técnicos para a adaptação do táxi acessível Os táxis acessíveis devem ter as seguintes características, entre outras:
- equipamento para viabilizar embarque e desembarque por cadeira de rodas
- o acesso do usuário de cadeira de rodas pode ser tanto pela porta lateral como pela porta traseira do veículo;
- o revestimento no piso deve ter propriedades antiderrapante e anti-chama, sem apresentar desníveis, vãos ou tiras metálicas sobre ele;
- deve possuir uma área reservada para alojamento de 1 (uma) cadeira de rodas, com dimensões mínimas de 1 metro por 0,8 m e com iluminação auxiliar para manuseio do sistema de fixação da cadeira;
- as janelas devem ser fixas, laterais e frontais na área de elevação do teto para permitir a visão do cadeirante ao ambiente externo;
- o posicionamento dos bancos deve estar no sentido de marcha do veículo e de forma a não causar dificuldade de acesso e acomodação aos usuários;
- deverá dispor de sistema de travamento que fixe a cadeira de rodas e não permita qualquer movimento dessa, além de cintos de segurança do tipo três pontos com retrator para todos os passageiros;
- deve ter um protetor de cabeça regulável e removível, que se ajuste a todo tipo de cadeira de rodas, confeccionado em espuma moldada, revestido com material equivalente ao dos bancos de passageiros, que proporcione engate rápido;
- ter saídas para promover a rápida evacuação em casos de emergência ou situações de risco, com acionamento fácil e indicação;
Os investimentos para adaptação do veículo devem ser feitos pelos próprios interessados nos alvarás.

Fonte: Coordenadoria de Comunicação SMT

Um comentário:

anderson.skt disse...

Excelente a atitude da prefeitura dando apoio aos cadeirantes e deficientes fisicos esta de parabéns

venda de taxi