sexta-feira, 11 de setembro de 2009

Cultura e inclusão

A revista Sentidos lançou a campanha INCLUSÃO JÁ! Um grito para a sociedade acordar e olhar para a nova realidade das pessoas com deficiência. Abordando esse tema, a edição 54 da Sentidos (que está no “forno”) traz uma matéria que acreditamos que irá tocar a criatividade e sensibilidade de todos. Nela citamos que a cultura em geral auxilia a recuperação e socialização do deficiente.
E seguindo essa linha, a Associação de Cegos do Mato Grosso oferece cursos para 183 alunos deficientes visual. As aulas são de mobilidade, para a criança saber como andar com segurança na travessia de ruas e avenidas, Braille, que através deste método foi possível para Mauricio de 11 anos, conseguir formar uma imagem em sua mente e desenhá-la em forma de pontos no papel. E a profissionalização de músicos, que têm dado tão certo que formaram uma banda e se apresentam toda semana.
De acordo com Elizabete Saito, médica fisiatra do instituto de medicina física e reabilitação do Hospital das ClÍnicas de São Paulo, quando o paciente consegue se incluir dentro da sociedade isso reflete numa melhora na parte psicológica e motora, além de poder freqüentar escolas regulares.
O mesmo ponto de vista é partilhado pelo jornalista Geraldo Nunes. Ele teve poliomielite em 1959 e afetou seus braços e pernas, mas nem por isso estudou em escolas especiais e defende que a pessoa com deficiência deve estudar no ensino regular. “Numa escola comum, todo mundo dá uma força, ajuda a subir escadas, a escrever algo no caderno, isso torna as pessoas mais prestativas e eu acho que a grande função social do deficiente na sociedade é torná-la mais solidária”.

Associação de Cegos do Mato Grosso
Rua Mário Corrêa, 422
Cuiabá - MT, 78025140
(65) 3322-7398

Um comentário:

JOSÉ MÁRIO DANTAS disse...

amigos parabens pela materia.sou cadeirante e encontrei no cordel uma fdorma de expressar meus sentimentos em relaçao a minha vida.Fiz uma modalidade poetica chamada de decima onde falo sobre a minha permanencia na faculdade e o que passei naquilo que alguns dentro do sitema educaçional chamam de inclusao.eis os versos:

SOU NOMADE CADEIRANTE ,
NA MINHA GRADUAÇAO ,
INCLUSIVA EDUCAÇAO
PARECE MUITO DISTANTE,
COM A PESQUISA CONSTANTE ,
BUSCANDO NA INFORMAÇAO;
UMA NOBRE SOLUÇAO ,
DE MANEIRA RACIONAL ,
NÃO É UM PLANO BANAL.
CUMPRIR A LEGISLAÇAO.

NA SOMBRA DO PRECONCEITO,
APRENDI DERROTA E DOR
SEM A LUZ, VELA ,PAVOR ,
UM MUNDO SO DE CONCEITO;
MASCARADO DE PERFEITO,
QUER DOMINAR NOSSA FACE ,
SURGE DILEMA , IMPASSE ,
NA FALTA DE INCLUSAO ,
UMA FACIL SOLUÇAO ,
NÃO QUEREMOS QUE ENLACE.

SOMOS ALVO FACILMENTE
DO PODER CONSTITUIDO .
CLASSIFICADO , MEDIDO
“INCAPAZ” , “CEGO” , “DOENTE”,
MENDIGO , “DEFICIENTE”.
ASSIM NOS SOMOS CHAMADOS
PERSEGUIDOS , REJEITADOS ;
COSTUMAM DISCRIMINAR ,
NAO QUEREM NOS ESCUTAR ,
DESEJAM NOS VER CALADOS.

blog: www.josemariodantas.blogspot.com